terça-feira, 23 de novembro de 2010



Eu sabia que não ficarias para sempre. Quando arranjasses um sitio onde ficar eu sabia que pegarias nas tuas coisas e irias embora. Hoje ajudei-te a arrumar as coisas no saco e levei-te à porta. Senti uma aflição e um medo tão grande que não deixei que levasses tudo. Ainda ficaram algumas roupas, para garantir que voltas nem que seja para as buscar. Disseste que se parasse de chorar vinhas quando tivesses tempo... quando as tuas tarde ou noites não fossem passadas na faculdade a fazer trabalhos e a estudar. Não sei como vai ser a partir de agora. Já estou farta desta tristeza.


2 comentários:

Rita G. disse...

Um abraço apertadinho...bj!

AVOGI disse...

olha enxuga as lágrimas. e não penses em coisa tristes. kis :=(

Seguidores