quinta-feira, 2 de dezembro de 2010



Em outros tempos, quando saia de casa queria despachar-me o mais rápido possível, para voltar para junto de ti. Chegava à faculdade mesmo em cima da hora das aulas, e quando estas terminavam eu apressava toda e qualquer conversa e fugia novamente para casa. Eram bons, esses dias em que estávamos em casa o dia todo, tu em frente ao computador e eu a devorar os programas da sic mulher e afins. Tínhamos sempre conversa, o dia todo. Agora, quando vou para a faculdade deixo-me ficar sentada nos claustros, e converso sem pressas com as colegas. Não me importo que me roubem tempo, pois já não tenho a quem o dar. Quando chego a casa e encontro as outras na cozinha, às vezes deixo-me também ficar à conversa enquanto fazemos o jantar. Mas quando subo e entro no quarto, não há dia que não me lembre da falta que me fazes e das saudades que tenho de chegar e ter-te à minha espera, e de nos atirar-mos logo para a cama para dar miminhos um ao outro mesmo que a ausência tivesse sido apenas de 2h. Agora os meus dias são assim, vazios e secos. As minhas noites são sozinhas e tristes. E não me digam para ir até ao café ou sair porque não me apetece de todo levar com a felicidade das pessoas quando eu estou toda desfeita "por dentro".



2 comentários:

Laura disse...

espero que um dia a felicidade deixe de morar ao lado e passe a morar contigo

Meu Equilíbrio disse...

Espero q estejas melhor... Pensei q ja andavas bem quando reli o teu blog... Da-me o teu mail, sempre da pra falar melhor ;) (aolivana@gmail.com) Bjinhos

Seguidores